Festival do Japão

Festival do Japão convida comunidade a participar de Coletivo de Arte

Festival do Japão convida comunidade a participar de Coletivo de Arte

As peças recebidas serão expostas na área cultural do evento em comemoração aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil.

Tsurus feitos em papel, flores de lótus de tecido, desenhos em mangá, pintura com tinta a base de carvão, kirigami. São 9 artes japonesas que, todos os anos, oferecem oficinas gratuitas durante o Festival do Japão. Neste 2018, estamos em festa pelos 110 anos da imigração japonesa no Brasil e expandimos essas oficinas pela internet desde já. Veja os vídeos com passo a passo: www.youtube.com/festivaldojapao. “Convidamos todo mundo a participar, inclusive à distância”, diz Thais Kato, professora de orinuno (dobradura em tecido).

Como funciona

Você pode enviar quantas peças quiser das artes que o Coletivo ensina no canal do Youtube do Festival do Japão, seguindo as orientações de cada uma. É muito importante você colocar seu nome e cidade, deixando em cada peça toda a sua dedicação. Daí, é só embalar cuidadosamente e enviar para o Festival do Japão (Rua São Joaquim, 381, salas 51-52, Liberdade, São Paulo/SP, CEP 01508-001).

O Coletivo de Arte vai expor todas as peças recebidas em uma composição artística na área cultural do evento. Você poderá ver o resultado nos dias 20, 21 e 22 de julho, na São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo), quando acontece do 21º Festival do Japão.

Conheça as 9 artes japonesas

Origami: é uma das artes mais conhecidas, que transforma papéis em animais, flores, utilitários, decoração.
Mangá:  são as histórias em quadrinhos japonesas.
Etegami: “e” significa “desenho” e “tegami”, “carta”. São cartões postais feitos com desenho de observação e uma breve mensagem.
Kirigami: é o origami arquitetônico, em que o papel é recortado e recebe algumas dobras para se tornar tridimensional.
Orinuno: são as dobraduras feitas em tecido; sem cortes, sem costuras, só com dobraduras de origami.
Oshibana: é a arte das flores prensadas, em que belas imagens são criadas a partir da composição destas flores e folhas secas.
Sumiê: significa “pintura a tinta” e consiste numa técnica de pintura em preto-e-branco.
Shodô: é a arte da caligrafia japonesa que usa um pincel para pintar caracteres individuais e palavras em outras línguas, como o português, também.
Washi: é um papel especial, feito a partir de fibras dos arbustos Kozo, Gampi e Mitsumata, e cuja produção continua até hoje utilizando técnicas milenares.